Método Fácil

Todo candidato possui uma visão de suas competências e uma percepção das expectativas de seus eleitores. Além destes elementos, suas campanhas são fundamentadas em torno de temas regionais, causas, manifestos, demandas coletivas, fatos políticos dentre outros. A maior parte destes elementos são dinâmicos e sensíveis ao tempo e ao contexto, e podem simplesmente volatizar de uma hora para outra, ou serem capturados por outro candidato com uma proposta de valor melhor.

Na construção do perfil da candidatura, o próprio candidato, seu partido, assessores, parceiros, colaboradores e militantes possuem uma grande quantidade de informações estratégicas, perfeitas para construir uma campanha de sucesso. A questão é quanto tempo será necessário, e como este volume de informação pode ser sistematizado para transformar-se em um projeto de campanha? Como criar a melhor proposta de valor para seu eleitor? Como simular? Quanto tempo será necessário para este planejamento ser revisto sempre que houverem mudanças nos cenários durante a corrida eleitoral? Como você pode aproveitar novas oportunidades?  Qual o tempo de resposta da sua candidatura à estas mudanças?

poucotempodinheirobanner

Este ano teremos duas importantes variáveis nas campanhas eleitorais, tempo e dinheiro. Com apenas 45 dias para fazer sua campanha eleitoral e conquistar seu eleitor, não se pode perder um minuto sequer. Com o fim do financiamento privado de campanhas, o risco de ter de fazer a campanha eleitoral com recursos extremamente escassos é outro importante desafio. Fazer uma campanha de alto impacto neste cenário parece um milagre, quanto mais uma campanha para vereador, que é a disputa eleitoral mais difícil.

Como fazer um planejamento de campanha fácil e rapidamente?

 

bannerMetodoFacil_

Com o Método Fácil é possível planejar uma campanha eleitoral em poucas horas, em muitos casos menos de uma hora! Mas como isto é possível?

O método fácil simplifica imensamente o processo, tornando-o dinâmico e colaborativo.

O Método Fácil baseia-se em técnicas modernas de planejamento e simulação de negócios conhecidas como “Quadro de Modelagem de Negócios”, permitindo sistematizar de forma simples, colaborativa e dinâmica todo planejamento da candidatura e da campanha do candidato, com foco em nove pontos importantes:

  1. Os eleitores e suas necessidades e expectativas;
  2. O candidato e suas propostas de valor para estes eleitores;
  3. Os canais de divulgação para estes eleitores;
  4. Os canais de interação com estes eleitores;
  5. Os retornos a serem obtidos: votos, apoio, doações, etc…
  6. Os recursos chave da sua campanha;
  7. As atividades chave da sua campanha;
  8. As parcerias chave da sua campanha;
  9. Os custos de desenvolvimento da campanha.

O Método Fácil permite que todos os envolvidos na campanha trabalhem em conjunto agregando elementos em cada um destes nove pontos, de forma que ao final toda a estratégia possa ser apresentada como uma história (history telling).Uma vez executado o primeiro planejamento, é possível acompanha-lo e avalia-lo ao longo da campanha, inclusive comparando-o com outros candidatos permitindo que seja aprimorado de forma dinâmica, alias a premissa do método fácil é que ele deve ser considerado um planejamento permanente e atualizado frequentemente.

Como o Método Fácil é colaborativo, ele compromete todo time do comitê de campanha com os resultados, permitindo inclusive que cada um aloque para si suas atribuições na execução prática do planejamento, construindo efetivamente uma campanha de sucesso colaborativa.

O Método Fácil não se resume ao QME (Quadro de Modelagem Eleitoral) descrito até então, existem outras ferramentas importantes como a construção de arquétipos, QPV (Quadro de Proposta de Valor) e técnicas de pensamento criativo.

A construção de arquétipos dos eleitores se baseia na teoria do psicólogo Carl Gustav Jung que permite identificar a personalidade de determinados nichos com base em 12 arquétipos diferentes. Estes arquétipos são extremamente importantes na construção do Quadro de Proposta de Valor, que significa como o candidato vai atender às expectativas de cada nicho de eleitor da melhor forma, ou seja, por que ele vai merecer os votos destes eleitores.

Por fim, técnicas de pensamento criativo são importantes para a construção de abordagens inovadoras e criativas na construção de campanha, e usa o pensamento lateral como ferramenta base.  O pensamento lateral se baseia numa abordagem para solução de problemas de forma criativa e indireta, afastando-se da lógica passo-a-passo da metodologia tradicional. O pensamento lateral permite que você vislumbre problemas e soluções que nunca teve, e encontre soluções extremamente criativas. Veja no quadro abaixo as principais diferenças entre o pensamento lógico e o lateral.

pensamentolaterallogico

Como posso aprender à usar o Método Fácil ?

O Método Fácil é oferecido na forma de Workshop para grupos de 20 participantes, o ideal é que seja coordenado com o partido, desta forma pode beneficiar diversos candidatos e chegar facilmente à 20 participantes.

O Workshop é  intensivo com duração entre seis e oito horas aplicado em um único dia, sendo o bloco da manhã para a apresentação teórica e a tarde para exercícios práticos em grupos com os participantes, como forma de compreender, planejar e simular com o Método Fácil.

A proposta é dividir os participantes em quatro ou cinco grupos durante o workshop, e não há pré requisito, qualquer um pode participar e é até desejável que exista uma boa heterogeneidade do grupo, desde que alguns participantes tenham alguma experiência em campanhas políticas.

Turma online

Para você que está fora da região Sudeste ou não deseja participar do workshop, temos este treinamento online no dia 13/08.

Como posso receber uma proposta ou tirar dúvidas sobre o Método Fácil?

Preencha o formulário abaixo, se tiver muita urgência entre em contato pelo meu telefone (21) 9 8761 1967.